Pesquisar
Close this search box.

Ações voltadas para pessoas em situação de rua são intensificadas

“É um espaço de referência onde a pessoa pode guardar seus documentos, acessar serviços


“É um espaço de referência onde a pessoa pode guardar seus documentos, acessar serviços socioassistenciais e solicitar o acolhimento institucional”, explica o subsecretário

Na reta final do ano, o Governo do Distrito Federal (GDF) tem intensificado as ações voltadas para ofertar serviços socioassistenciais às pessoas em situação de rua. Vinte e oito equipes de abordagem social circulam diariamente pelas regiões administrativas para atender e orientar a população que está nas ruas.

“Temos percebido o aumento das pessoas em situação de rua nessa época de final de ano em razão das festividades e a nossa atuação têm se dado a partir das equipes de abordagem social, que vão até as pessoas e ofertam serviço socioassistencial, atendimento, orientação e encaminhamento para os serviços públicos”, explica o subsecretário de Assistência Social da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes-DF), Coracy Chavante.

O Distrito Federal conta com dois Centros de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centros Pops), na 903 Sul e na QNF 24 (Taguatinga Norte). “É um espaço de referência onde a pessoa pode guardar seus documentos, acessar serviços socioassistenciais e solicitar o acolhimento institucional”, explica o subsecretário. Esse público também pode ser atendido por uma das 13 unidades de referência do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

As unidades do Centro Pop funcionam diariamente a partir das 7h como ponto de apoio durante o dia. No local, são ofertadas três alimentações (café da manhã, almoço e lanche), higiene pessoal e espaço para guardar pertences. O centro também fornece documentos e viabilização de serviços, como acesso a benefícios e programas sociais. Em média, mais de 400 pessoas são atendidas por dia em cada uma das unidades.

Aqueles que aceitam o acolhimento institucional contam com 70 unidades. Os espaços são feitos para abrigar as pessoas em situação de rua de forma temporária com a oferta de cinco refeições diárias. As pessoas em situação de rua que são de outras localidades do Brasil podem solicitar junto à Sedes um benefício para retornar ao estado de origem.

Além disso, todos os restaurantes comunitários do DF têm refeições gratuitas para pessoas em situação de rua.

*Com informações de Adriana Iziel, da Agência Brasília


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.