Pesquisar
Close this search box.

Administração de Água Quente se pronuncia sobre caso de violência

Lúcia foi agredida pelo marido com uma ripa de madeira, e conseguiu pedir ajuda


Lúcia foi agredida pelo marido com uma ripa de madeira, e conseguiu pedir ajuda policial e denunciá-lo depois de cerca de 6 horas presa em casa

Na manhã desta segunda-feira (27), por meio de seu perfil no Instagram, a Administração Regional de Água Quente se pronunciou sobre o caso de violência sofrido pela administradora Lúcia Gomes da Silva, que foi mantida refém e espancada pelo marido no domingo (26).

“O inaceitável episódio ocorrido com a administradora regional de Água Quente, Sra Lúcia Gomes, revela que a violência contra a mulher tem se alastrado de forma inaceitável, exiginda da sociedade uma consciência coletiva de respeito na construção de valores que reconheçam o espaço dignamente ocupado pelo segmento feminino como o caminho para uma sociedade mais justa, fraterna e solidária”.

A administração finalizou a nota prestando solidariedade a todas as mulheres que já foram vítimas de qualquer modalidade de violência.

Lúcia foi agredida pelo marido com uma ripa de madeira, e conseguiu pedir ajuda policial e denunciá-lo depois de cerca de 6 horas presa em casa. Ele está sendo investigado pela 26ª Delegacia de Polícia, e já foi aceito o pedido de medida protetiva da vítima.



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.