Pesquisar
Close this search box.

Alimentos da ceia podem ser perigosos para os animais domésticos

Na véspera do Natal, saiba como evitar riscos à saúde dos bichinhos diante de


Na véspera do Natal, saiba como evitar riscos à saúde dos bichinhos diante de comidas típicas dessa época do ano

Sempre aguardada no final de ano, a mesa de Natal enche os olhos, aguçando os sentidos e os… focinhos! Muitos animaizinhos de estimação ficam animados com a ceia, ao ver a família reunida e compartilhando a fartura. Mas nem todos os alimentos consumidos pelos tutores podem ser compartilhados com os pets.

Comidas que fazem a alegria dos humanos, como chocolate, representam grandes perigos para os animais. Itens como uva, alho e cebola, por exemplo, são ingredientes muito usados nos pratos típicos desta época do ano e que podem intoxicar cães e gatos.

De acordo com a veterinária e coordenadora do Hospital Veterinário Público (HVep), Lindiene Samayana, uma quantidade de nove a dez animais se intoxicam nesse período do ano. O número é referente a clínicas veterinárias particulares, pois o HVep é fechado no dia do Natal.

Os casos são mais comuns em cães, visto que normalmente os gatos costumam ser animais mais seletivos, não aceitando qualquer tipo de alimento. “O mais indicado é evitar frutas cítricas e comidas temperadas ou com muitos conservantes. E principalmente chocolate e ossos. O peito do peru, por exemplo, não é tóxico sem tempero”, explica Lindiene.

Alimentos adequados para as pessoas podem ser tóxicos para os animais de estimação, como uva, alho e cebola

Segundo a veterinária, são muitos os casos de intoxicação com panetone, por causa do chocolate que é extremamente tóxico para os cães. Mas os casos que mais chegam são de cães engasgados ou com diarreia crônica após consumir ossos de peru.

Os principais sintomas de intoxicação são gases, vômito e diarreia, que muitas vezes pode até vir acompanhada de sangue. Nos casos de diarreia crônica, o animal pode desidratar muito rápido e vir a óbito. Caso o pet apresente algum desses sinais, deve ser levado imediatamente a um veterinário.

Mesmo não compartilhando esses alimentos, é importante também restringir o acesso daqueles animais que costumam mexer nos lixos, para evitar o consumo indevido e, por consequência, a intoxicação.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Receitas “AUprovadas”

Atualmente existem, nos pet shops, panetones e alimentos natalinos específicos para pets, além dos petiscos veterinários. Vale também preparar receitas especiais utilizando a própria ração e biscoitos caninos caseiros. Assim é possível levar a magia do Natal à tigela de comida dos bichinhos, proporcionando um banquete natalino personalizado e saudável para eles.

É importante ressaltar que alguns animais podem ter hipersensibilidade a algum componente, mesmo que o ingrediente tenha indicação para pets. Neste caso, é recomendado procurar um veterinário que indicará a dieta ideal para o seu pet.

Com informações da Agência Brasília


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.