Pesquisar
Close this search box.

Atletas do DF conquistam 50 medalhas nas Paralimpíadas Escolares

Assim, o Distrito Federal ficou na 8ª colocação geral do ranking com destaque nas


Assim, o Distrito Federal ficou na 8ª colocação geral do ranking com destaque nas modalidades de badminton e goalball

Os atletas paralímpicos do Distrito Federal conquistaram 50 medalhas na etapa nacional das Paralimpíadas Escolares, em oito modalidades distintas, elevando o nome do DF e o tornando destaque nacional. Com o feito, a delegação terminou a competição em 8º lugar, na edição que bateu recorde de atletas participantes. Os destaques foram os desempenhos no badminton, esporte em que o DF conquistou o primeiro lugar, e no goalball, no qual ficou em segundo.

Com cerca de 1,8 mil atletas de 26 estados brasileiros, do Distrito Federal e do Paraguai, as competições foram realizadas entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Os estudantes das escolas públicas e privadas competiram em diversas modalidades como atletismo, natação, bocha, tênis de mesa, goalball, futebol, badminton e tênis em cadeira de rodas.

Os atletas do DF demonstraram habilidades e resiliência durante os três dias de provas acirradas. O estudante da rede pública de ensino Josepher Jesus Atanazio, atleta do atletismo, era apenas alegria e gratidão no último dia de evento. “Cada treino, cada desafio, valeu a pena. Essas medalhas não são só para nós. São para mostrar que podemos superar qualquer obstáculo.”

O impacto positivo dessas conquistas vai além das quadras, piscinas e pistas. Para os alunos, as Paralimpíadas Escolares não são apenas uma competição, mas uma oportunidade de provar que as barreiras podem ser superadas com determinação e apoio adequado.

No badminton, atletas do DF brilharam e ficaram com o primeiro lugar geral | Foto: Marcello Zambrana/CPB

Wanderson Araújo, chefe de delegação do Distrito Federal, expressou satisfação com o desempenho da equipe. “Estamos orgulhosos dos nossos atletas e do trabalho dedicado a cada treino. Essas 50 medalhas representam mais do que conquistas esportivas: são símbolos de superação e inspiração para toda a comunidade escolar”, destacou.

Enquanto os atletas ainda celebram essas conquistas, as expectativas já estão voltadas para as Paralimpíadas Escolares de 2024, que prometem ser um palco ainda mais grandioso para os talentos emergentes. O Distrito Federal, após esse desempenho, almeja manter e superar essas marcas, consolidando sua posição como referência nacional na promoção do esporte inclusivo.

Veja a pontuação de cada unidade da Federação nas Paralimpíadas Escolares 2023:


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

1º – São Paulo – 594
2º – Santa Catarina – 341
3º – Minas Gerais – 338
4º – Rio de Janeiro – 265
5º – Mato Grosso Do Sul – 243
6º – Goiás – 242
7º – Paraíba– 217
8º – Distrito Federal – 210
9º – Pará – 207
10º – Ceará – 206
11º – Rio Grande do Sul – 178
12º – Paraná– 144
13º – Espírito Santo – 128
14º – Sergipe – 119
15º – Pernambuco – 115
16º – Mato Grosso – 103
17º – Tocantins – 97
18º – Amazonas – 83
19º – Rio Grande do Norte – 74
20º – Maranhão – 64
21º – Amapá – 53
22º – Bahia – 43
23º – Alagoas – 31
24º – Acre – 14
25º – Roraima – 10
26º – Piauí – 4

Com informações da Agência Brasília



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.