Pesquisar
Close this search box.

Biblioteca Nacional oferta curso de gamers profissionais

Segundo a Secretaria, o objetivo do curso é inserir no mercado de trabalho dos


Segundo a Secretaria, o objetivo do curso é inserir no mercado de trabalho dos e-sports jovens de forma efetiva com conhecimento dos jogos competitivos

Guilherme Pontes
[email protected]

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal abriu vagas para o curso de formação de proplayers a ser ministrado na Biblioteca Nacional. A iniciativa é feita em parceria com a Federação Brasiliense de Esportes Eletrônicos e Tecnologia (FDBEL) e fornece, de forma gratuita, as habilidades necessárias para ser um atleta da categoria a 50 jovens a partir de 13 anos. O curso tem duração de 12 semanas, com 5 turmas formadas por 10 alunos, cada.

Segundo a Secretaria, o objetivo do curso é inserir no mercado de trabalho dos e-sports jovens de forma efetiva com conhecimento dos jogos competitivos. Isso será feito através do incentivo a criação de uma rotina de treino saudável, sem que demais partes da vida sejam negativamente afetadas, para criar uma carreira sólida, monetizando o próprio conteúdo através de canais de livestream, competições ou patrocínios. Treinadores, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, educadores físicos, e outros profissionais da área do e-sport farão parte da equipe a dar o curso.

A seleção para a formação das turmas é feita por ordem de inscrição, que começou no dia 29 deste mês, de modo que os 50 primeiros sejam contemplados. A previsão é de que as aulas se iniciem em fevereiro, totalizando a carga horária de 48 horas, em 24 módulos. Entre os temas trabalhados, estão diversos jogos como Valorant e Counter Strike, além de plataformas de livestream, que permitem a monetização dos jogos.

O curso é fruto de um projeto fomentado, também, entre a Secretaria e a FDBEL, o 2º torneio aberto de Brasília, Cyber Open, que ocorreu na última semana e se encerrou no dia 28. Atletas de todo o DF se reuniram na Biblioteca Nacional de Brasília para competir em diferentes modalidades, tais como Dota, LOL e Fifa. Após o evento, a instituição ficou com computadores, monitores, e uma sala de podcast, ferramentas que permitem o aprendizado na área.

Guilherme Barbaresco, jogador profissional de League of Legends, diz que a iniciativa do governo de apoiar o campo do E-sports têm muito potencial de iniciar os jovens em uma carreira que, nos dias de hoje, consegue gerar ganhos bem vistosos. “Tem gente que não sabe até hoje que dá para você ganhar dinheiro jogando, e não necessariamente só no profissional”, diz. Segundo ele, o acesso a esse ambiente, não limita as escolhas a ser ou não ser jogador, mas pode funcionar como um trampolim para outros espaços profissionais. “Abre várias portas, desperta o interesse da galera em jogos digitais também. Às vezes você olha um jogo, se interessa, e acaba entrando em outra área, não necessariamente como jogador”, diz.

Layla Rodrigues, advogada e entusiasta de jogos eletrônicos, diz que o principal valor que encontra através das partidas está nas conexões entre os jogadores. “O jogo eletrônico, principalmente os de interação como o Lol, ou Dota, entre outros, não são apenas formas de se divertir, eles são também formas de se comunicar, de conhecer, de se conectar”, afirma. Segundo ela, as pessoas que entram para manter as relações formadas ficam, se não para manter o hobbie, pela chance de construir uma carreira que, cada dia mais, se torna estável e realista.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo diz, só o Brasil movimentou cerca de 12 bilhões de reais em 2023. “As pessoas estão começando a se movimentar atrás de eventos, atrás de patrocinadores, atrás de profissionalização. É muito importante que o Estado entre para profissionalizar o mercado e torná-lo mais legislado, mais seguro”, afirma. De acordo com uma estimativa da Universidade Católica de Brasília, com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, o Distrito Federal foi responsável por 85 milhões do montante no ano passado.
Para participar da formação, o candidato deve realizar a inscrição através do site https://fbdel.com.br/cursos/.

 



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.