Pesquisar
Close this search box.

Bibliotecas públicas oferecem curso de redação para idosos

Aulões no Plano Piloto e em Ceilândia terão como tema texto dissertativo-argumentativo e focarão


Aulões no Plano Piloto e em Ceilândia terão como tema texto dissertativo-argumentativo e focarão no vestibular da UnB

A Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) e a Biblioteca Pública da Ceilândia serão palco, de 17 a 19 de janeiro, de aulões de redação voltados a idosos que querem prestar vestibular para a Universidade de Brasília (UnB). Ano passado, a iniciativa também ajudou jovens candidatos do Enem, do PAS e do vestibular da UnB. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo Instagram da BNB.

Por meio do programa 60mais e da Política do Envelhecer Saudável, a UnB oferece 136 vagas em 37 cursos de graduação para maiores de 60 anos. A prova está marcada para o dia 28 de janeiro.

“Formei-me na UnB, e essa iniciativa me enche de orgulho. Nosso apoio ao público idoso não poderia faltar. Trata-se de uma ação inclusiva do maior mérito”, ressalta a diretora da BNB, Marmenha Rosário.

Em Ceilândia, as aulas serão 17 e 18 de janeiro, das 19h às 22h; e na BNB, os idosos poderão aprender mais no dia 19 de janeiro, das 14h30 às 17h. “Vamos dar uma aula mais voltada para a redação nos moldes do vestibular da UnB”, explica a professora Paula Monteiro. Ela vai trabalhar o texto dissertativo-argumentativo. “A redação precisa ter coesão, coerência e um bom planejamento estratégico. Saber como organizar as ideias do vestibulando será o principal objetivo da aula. Os alunos vão aprender a se organizar antes de escrever”, adianta ela.

A professora e recursista Kássia Braga, que ministrará as aulas na Biblioteca Pública da Ceilândia é especialista em Língua Portuguesa, com atuação em cursos preparatórios para concursos.

Sonho

A agente do Mala do Livro, programa de extensão do GDF de empréstimos de obras de literatura e de livros didáticos nas regiões administrativas e Entorno, Marluce da Silva Franklin, 60 anos, mora em Sobradinho II e tentará uma vaga no curso de biblioteconomia. “Cursar biblioteconomia na UnB sempre foi sonho, mas não dava tempo de estudar porque eu tinha de correr atrás dos alimentos, passar valores e educar os filhos”, conta Marluce. Vítima de violência doméstica, ela conseguiu se separar do marido e ficou com os seis filhos do casal, ilustrando o triste destaque do DF em agressões a mulheres.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com os filhos hoje criados, Marluce luta, agora, contra um câncer, que acredita que também vai derrotar: “Você não sabe quanto bem me fez a notícia desse vestibular. Me deu uma animada. Estou muito grata à UnB e à BNB, que vai nos proporcionar o curso de redação.”

Natural do Rio de Janeiro e radicada em Brasília, Marluce começou a participara do Mala do Livro em 1993, três anos depois do surgimento do programa que já correu mundo com sua ideia simples e transformadora.

“Tenho 60 anos, estou cheia de netos, e meus sonhos não morreram, continuam aqui, no meu coração. Estou irradiando alegria”, declara. Essa alegria também decorre de ela ter lançado na Feira do Livro de Brasília de 2023 o livro Breno, um garoto muito sonhador. A obra conta a história de uma criança que achou alento na imaginação para superar a realidade de vulnerabilidade. Um grupo de amigos se reuniu para fazer uma tiragem de 100 exemplares, com direito a venda e sessão de autógrafos.

Com informações da agência Brasília


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE





Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.