Breaking marca presença nos Jogos Universitários Brasileiros

Breaking marca presença nos Jogos Universitários Brasileiros


Novidade do programa de competições da próxima edição dos Jogos Olímpicos, que serão realizados em 2024 em Paris (França), o breaking (ou breakdance) marca presença na etapa nacional dos Jogos Universitários Brasileiros 2022 (JUBs), que é disputada em Brasília desde o último domingo (18).

Para o atleta Denilson Deivid, a entrada do breaking no programa olímpico é uma conquista importante, que pode ajudar outras modalidades a conquistarem o seu espaço: “Estou certo de que ter o breaking tanto no JUBs como nos Jogos Olímpicos abre portas para muitas outras modalidades, e finca ainda mais a bandeira da cultura breaking em palcos maiores. Viemos para ficar”.

Quem também celebra o espaço conquistado pelo breakdance é Carolaine Navarro, aluna da UNIFOR. A bgirl, mais conhecida como Karolzinha, foi incentivada pela mãe a praticar a modalidade. “Fico muito feliz em ver o JUBs dando espaço para o breaking. Hoje, poder representar o esporte e ver que o breaking chegou tão longe é a certeza de que é só o começo”.

 
 
 
 

Notícias relacionadas:

Tite confirma Brasil com DNA ofensivo diante de Gana.Simone Jatobá convoca seleção sub-17 para Copa do Mundo.Não virarei um fantasma do tênis, diz Federer antes da aposentadoria.Quem também celebra o espaço conquistado pelo breakdance é Carolaine Navarro, aluna da UNIFOR. A bgirl, mais conhecida como Karolzinha, foi incentivada pela mãe a praticar a modalidade. “Fico muito feliz em ver o JUBs dando espaço para o breaking. Hoje, poder representar o esporte e ver que o breaking chegou tão longe é a certeza de que é só o começo”.

Disputas até domingo

O JUBs reúne em 2022 mais de 7 mil participantes (entre atletas, comissão técnica, profissionais da saúde e voluntários) de todo o país até o dia 25.

Podem participar dos Jogos Universitários estudantes atletas de 18 a 25 anos regularmente matriculados em uma instituição de ensino superior previamente selecionados nas seletivas estaduais.

Ao todo, 28 modalidades fazem parte com o cronograma esportivo do evento, entre acadêmicas, olímpicas, paralímpicas e eletrônicas. O breaking integra pela primeira vez os Jogos Universitários. Após um período de hiato, o skate e o cheerleading voltam ao evento.

Generated by Feedzy