Pesquisar
Close this search box.

Brigadistas florestais passam por testes antes de contratação temporária

Quinta (6) e sexta-feiras (7) serão dois dias decisivos para aqueles que concorrem à


Quinta (6) e sexta-feiras (7) serão dois dias decisivos para aqueles que concorrem à vaga no processo seletivo simplificado para a contratação temporária de 2024 da brigada florestal do Instituto Brasília Ambiental. Neste período estão sendo realizados, no Parque Ecológico Ezechias Heringer, localizado no Guará, os testes de aptidão física (TAF) e o de habilidades no uso de ferramentas agrícolas (Thufa). Ambos têm caráter classificatório e eliminatório. A unidade de conservação estará fechada ao público, voltando ao horário de funcionamento normal no sábado (8).

Na abertura dos testes, o presidente do Brasília Ambiental, Rôney Nemer, destacou o trabalho preventivo realizado pelos brigadistas. “Esse processo seletivo é um esforço conjunto de vários órgãos do governo visando à preservação do meio ambiente. O Brasília Ambiental se sente honrado pelo fato de os candidatos almejarem trabalhar na nossa instituição, defendendo e protegendo o Cerrado. Graças a essa atuação, entre 2022 e 2023, houve a redução de 68% na área queimada, no Distrito Federal”, comentou.

No teste de habilidades no uso de ferramentas agrícolas, os candidatos precisam capinar e limpar no tempo estabelecido no edital | Foto: Divulgação/ Brasília Ambiental

A coordenadora do Plano de Prevenção de Combate a Incêndios Florestais (PPCIF), Carolina Schubart, comentou sobre o prognóstico de 2024 ter um período de estiagem mais prolongado. “Estamos muito felizes por essa seleção, pela primeira vez na história do DF, estar sendo feita no mês de junho, em tempo hábil. Agradecemos o esforço do Brasília Ambiental por esse recrutamento”, afirmou Carolina, representante da Secretaria de Meio Ambiente e Proteção Animal (Sema-DF), no evento.

Os exames fazem parte da terceira etapa do processo seletivo. Foram selecionadas para esta fase 193 pessoas. Na parte da manhã, serão realizados o Thufa, que consiste na capina e a limpeza de uma área de 15 m² em até 20 minutos. À tarde, ocorre o TAF, que é uma caminhada de 2.500 metros carregando uma bomba costal em um período máximo de 30 minutos. De acordo com o edital do certame, o não atendimento aos critérios avaliativos resulta em eliminação.

Os aprovados na seleção irão atuar na prevenção e no combate a incêndios florestais nas unidades de conservação do DF

Os que alcançarem a aprovação serão classificados, por ordem de pontuação atingida, podendo assumir uma das 150 vagas ofertadas: seis para supervisores de brigada, 24 para chefes de esquadrão e 120 para brigadistas combatentes.

“Os candidatos precisam dominar essas habilidades e ter resistência física para poder desenvolver o trabalho, tendo em vista que, durante o combate, carregam equipamentos como abafador, mochila costal e assoprador”, explica o diretor de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, Érisom Cassimiro.

Aqueles que forem admitidos irão prevenir e combater incêndios florestais nas unidades de conservação do DF e também poderão atuar em outras áreas, em parceria com o Corpo de Bombeiros.

*Com informações do Brasília Ambiental



Fonte: Agencia Brasília

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.
Pesquisar
Close this search box.

BUSCAR

MENU