Pesquisar
Close this search box.

Chuvas: estado de alerta devem durar até março

Entre a terça e a quarta-feira (02/03) a capital enfrentou intensas chuvas e estragos,


Entre a terça e a quarta-feira (02/03) a capital enfrentou intensas chuvas e estragos, especialmente na Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante

A governadora em exercício Celina Leão (PP) decretou, nesta quarta-feira (03), estado de alerta no Distrito Federal em decorrência das chuvas. Segundo o documento publicado em edição extra do Diário Oficial (DODF), a medida deve durar até março e mobiliza todos os órgãos para atendimento à população em situação de risco.

Entre a terça e a quarta-feira (02/03) a capital enfrentou intensas chuvas e estragos, especialmente na Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante. Segundo a Secretaria de Governo, até o momento, 15 regiões foram afetadas pelas chuvas.

“Estamos mobilizados desde o início das chuvas. Hoje criamos um grupo de trabalho e decretamos um alerta para que as secretarias e os órgãos de prevenção fiquem atentos, e estamos mapeando as regiões que tiveram mais danos, como na Vila Cauhy, Candangolândia, Arniqueira e Sol Nascente, e também fazemos alerta à população da continuidade das chuvas e do trabalho preventivo”, afirmou.

Celina e representantes dos órgãos do governo participaram de uma reunião de emergência para tratar sobre os temporais. A orientação é para que todos os órgãos de prevenção fiquem alerta. “Os órgãos responsáveis pelo atendimento da população em situação de risco devem cancelar férias de servidores e deixar equipes ‘de pronta resposta’.”

O Decreto nº 45.382 tem como objetivo dar celeridade nas respostas do governo em caso de fortes chuvas e outras ocorrências. Para isso, o DF foi dividido em 15 grupos multidisciplinares e foram designados responsáveis pela organização e envio de equipes para os locais afetados. O texto garante a mobilização de profissionais, veículos, equipamentos, maquinários e insumos necessários para o atendimento das ocorrências a qualquer hora do dia, sete dias por semana.

O grupo, liderado pela Secretaria de Governo, será responsável por mapear os pontos mais impactados pelas chuvas, emitir alertas diários e realizar reparos permanentes, especialmente nas áreas em obras, como o Sol Nascente. “A ideia é fazermos reparos permanentes, principalmente nas regiões em obras como o Sol Nascente. Nos últimos dois dias já choveu 80% de quase todo o mês de janeiro, vamos trabalhar na prevenção para preservar as vidas das famílias”, diz a governadora em exercício.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), desde o início de janeiro, já choveu mais de 80% do total esperado para todo o mês. Ao menos até amanhã (04), o Distrito Federal está em alerta laranja para chuvas intensas.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vila Cauhy

Mais cedo, Celina visitou a Vila Cauhy, onde diversas casas foram inundadas após um córrego transbordar. “Nós estamos com um pronto atendimento em um ginásio com adequações mais práticas para as famílias. Mas ainda há uma resistência muito grande das famílias de saírem do local. A gente faz esse apelo para as famílias que não permaneçam no local”, explicou a mandatária.

Segundo estimativa da Secretaria de Segurança Pública, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e a Defesa Civil, cerca de 60 famílias estão desabrigadas na região após as chuvas.

 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.