Com incentivo do GDF, projeto leva repente a alunos da rede pública

Dezesseis escolas públicas do Distrito Federal receberão, entre outubro e novembro, a nova temporada

Dezesseis escolas públicas do Distrito Federal receberão, entre outubro e novembro, a nova temporada do projeto Repente na Escola. Serão beneficiados centros de ensino em Taguatinga, Ceilândia, Santa Maria, Gama, Água Quente e Plano Piloto.

A proposta consiste na apresentação de repentistas e na entrega de livretos de cordel para que os estudantes conheçam e valorizem a manifestação oral que, desde 2021, é reconhecida como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

A iniciativa conta com fomento do Governo do Distrito Federal (GDF). Estão sendo investidos R$ 279 mil da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) para a nova edição do projeto, comandado pela Associação dos Cantadores Repentistas e Escritores Populares do DF e Entorno (Acrespo).

O subsecretário de Difusão e Diversidade Cultural da Secec, João Cândido, explica que o projeto visa promover a democratização cultural, ao atender a comunidade escolar da rede pública. “O Repente na Escola contribui para a integração dos jovens no processo de reconhecimento das manifestações culturais; inclusive, essa manifestação artística pode fazer parte de suas origens e ancestralidade”, afirma.

Identidade cultural

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.