Pesquisar
Close this search box.

Com nova sala de hidratação, HRG amplia atendimento a pacientes com dengue

A dona de casa Lucinete Campelo, 62 anos, estava tão preocupada com a saúde


A dona de casa Lucinete Campelo, 62 anos, estava tão preocupada com a saúde do marido, o aposentado Lourival Campelo, 72, que chegou a ignorar as próprias dores, a febre que tomava conta do corpo e as manchas vermelhas nos braços. A princípio como acompanhante no Hospital Regional do Gama (HRG), ela acabou diagnosticada com dengue e também foi internada nesta quinta-feira (4). “Quando entramos aqui, senti que fui muito bem recebida, bem tratada. A médica, apenas me olhando, conseguiu perceber que eu também estava precisando de cuidados”, conta.

Essa atenção com os pacientes e a agilidade no tratamento foram metas traçadas com a ativação, nesta semana, de uma sala exclusiva para acolher pessoas com dengue. Lucinete e Lourival devem passar 24 horas sob cuidados da equipe do HRG, uma intervenção necessária para evitar agravamento da doença. “Agora estou me recuperando. Quando tomamos soro, dá uma aliviada nos sintomas”, percebe Lourival. O casal já consegue até esboçar um sorriso com a inusitada experiência de ficarem juntos até na internação. “Veio para me fazer companhia e acabou ficando. O mosquito também pegou ela”, complementa o morador da Ponte Alta.

Lucinete Campelo: ”Apenas me olhando, a médica percebeu que eu também estava mal” | Fotos: Humberto Leite/ Agência Saúde-DF

A sala de hidratação conta com 12 leitos e atende pacientes com classificação B ou C. Isto é, não são os mais graves (D), nem os que requerem menos cuidados (A). O protocolo básico inclui hidratação venosa e realização de exames para monitoramento das plaquetas. “É a pessoa que não apresenta sinais supergraves, mas que podem agravar”, explica a enfermeira Jéssica Silva.

A nova frente de atendimento do hospital permite tempos de internações inferiores a 24 horas. “O giro é relativamente rápido: se fez exame e tem sinal de melhora, a médica já libera com indicação para retornar e colher exames nos próximos dias. Todos saem daqui orientados a continuar o acompanhamento”, detalha a servidora.

De acordo com o diretor do HRG, Ruber Gomes, a ativação da sala de hidratação estava prevista no plano de enfrentamento à dengue da Secretaria de Saúde (SES-DF), como um dos passos para ampliar a capacidade de atendimento, ao lado da abertura de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) em horário ampliado e a ativação de tendas. O novo serviço no hospital funciona como uma retaguarda às UBSs e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). “Nossa sala reduz a pressão assistencial em outras unidades e ajuda a evitar o agravamento de pacientes”, afirma.

O gestor lembra, ainda, a importância de outras medidas, como a convocação de médicos generalistas nesta semana: seis já se apresentaram para reforçar o atendimento no HRG. Houve também benefícios de serviços de adequação de espaço físico por meio do contrato de manutenção e a aquisição rápida de insumos.

*Com informações da Secretaria de Saúde



Fonte: Agencia Brasília

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.
Pesquisar
Close this search box.

BUSCAR

MENU