Comércio do DF registrou oitava queda consecutiva nas vendas em novembro

O setor de serviços também teve desempenho negativo. No acumulado dos 12 meses, os dois setores apresentaram saldo negativo de 19,67%

omércio brasiliense registrou queda de 0,07% nas vendas no mês de novembro na comparação com outubro. O setor de serviços também apresentou queda de 2,35%. Apesar de pequeno, o declínio representa a oitava queda consecutiva para o comércio no ano passado. No acumulado dos 12 meses, comércio e serviços apresentam, juntos, um saldo negativo de 19,67%.

Este índice acumulado apresenta piora nos três últimos meses e não se observa mudança de tendência para o fechamento do ano de 2015. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal, realizada pelo Instituto Fecomércio com apoio do Sebrae.

De acordo com o presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, os setores de comércio e de serviços, no mesmo período, tiveram índices acumulados negativos e medidos em 20,58% e 16,86%, respectivamente.

“Neste cenário podemos constatar a real desaceleração no ritmo de compras pelo consumidor e caracterização da retração do varejo”, aponta Adelmir. Segundo ele, é importante destacar que esses indicadores refletem somente as micro e pequenas empresas, segmento que possui características próprias e tem maior sensibilidade aos movimentos econômicos de mercado.

A redução de compra está ligada à redução da renda, à redução de crédito e à pressão inflacionária. São esses três pontos que explicam a diminuição no consumo doméstico.

Adelmir Santana, presidente da Fecomércio-DF

Segmentos
Em novembro, os segmentos do comércio que registraram crescimento nas vendas foram: Floricultura (5,52%); Livraria e Papelaria (3,96%); Calçados (3,81%); Informática (3,66%); Lojas de Utilidades Domésticas (1,56%) e Vestuário (1,00%).

Os segmentos que apresentaram queda foram: Material de Construção (-2,42%); Mercado e Mercearia (-1,56%); Farmácia e Perfumaria (-0,90%); Autopeças e Acessórios (-0,71%); Tecidos (-0,67%); Móveis e Decoração (-0,25%); Óticas (-0,22%) e Bares, Restaurantes e Lanchonetes (-0,07%).

No setor de serviços, houve crescimento nas vendas, em novembro, nos segmentos de Casa de Eventos (8,23%); Agência de Viagem (6,68%); Autoescola (2,56%); Pet Shop (0,33%) e Clínica de Estética (0,31%). Os segmentos de serviços que apresentaram queda nas vendas foram: Ensino de Idiomas (-9,20%); Academia (-6,60%); Aluguel de Artigos Para Festas (-5,38%); Salão de Beleza (-3,87%) e Reparação de Eletroeletrônicos (-2,06%). (Informações da Fecomércio-DF)