Download Free FREE High-quality Joomla! Designs • Premium Joomla 3 Templates BIGtheme.net

Detran registra resultado histórico de vítimas fatais

c993942768468b0a92cf91306a302af2_M[1]O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) registrou, em janeiro deste ano, a menor quantidade de vítimas de acidentes de trânsito dos últimos 17 anos, ou seja, 16 mortes em todo o Distrito Federal. Se comparado a janeiro do ano passado, quando ocorreram 26 mortes, houve uma redução de 38,5%.

O sistema do Detran-DF, que armazena as estatísticas de acidentes de trânsito desde 2000, mostra que a segunda menor ocorrência foi registrada em agosto desse mesmo ano, quando morreram 19 pessoas.

É importante ressaltar que, das 16 mortes ocorridas em janeiro deste ano, apenas duas foram em vias urbanas, as únicas no DF de responsabilidade do Detran. “Parecia impossível, mas isso nos leva a acreditar que podemos atingir a marca zero de mortes em nossas vias” enfatiza o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca.

Estímulo
Esse resultado inédito indica que o empenho do Departamento de Trânsito para a redução do número de vítimas de acidentes continua contabilizando resultados favoráveis à vida. Essa tendência vem sendo registrada desde dezembro último, quando ocorreu uma queda de 20,5% no número de mortes – foram 27 contra 34 em dezembro de 2015.

Isso estimula ainda mais os servidores do órgão, que fazem um trabalho intensivo para oferecer ao brasiliense um trânsito seguro. “É uma indicação de que o nosso projeto de educação, de engenharia e de fiscalização de trânsito está no caminho certo”, afirma Fonseca.

Penalizando condutores
Para o diretor-geral, não há dúvida de que as atividades educativas nas ruas, nas escolas e nos meios de comunicação, aliadas à intensificação das operações que vêm tirando de circulação infratores contumazes, são responsáveis por essa redução.

Prova disso são os resultados do trabalho da Gerência de Penalidades do Detran que, em 2016, atingiu um recorde no número de carteiras cassadas. Aumentou 72% se comparado a 2015, subindo de 418 para 719 cassações. A quantidade de carteiras suspensas também teve um crescimento relevante, de 3.458 para 5.050, ou seja, 46%.

A análise de processos relativos à embriaguez, por exemplo, foi a que teve um dos melhores resultados em 2016. O trabalho intensivo da equipe da Gerência de Penalidades provocou um aumento de suspensões por alcoolemia em mais de cem por cento (102%), subindo de 1.583, em 2015, para 3.205 carteiras suspensas em 2016.

Do Detran/DF

PUBLICIDADE

COMENTE

A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Portal Agita Brasília.