Pesquisar
Close this search box.

DF confirma 29,5 mil casos de dengue desde o início do ano

São quase 30 mil casos confirmados desde o início do ano. Secretaria de Saúde


São quase 30 mil casos confirmados desde o início do ano. Secretaria de Saúde intensifica ações para prevenção e atendimento

O Distrito Federal confirmou 29,5 mil casos de dengue na capital em 2024. O mais recente boletim epidemiológico da doença foi divulgado nesta quinta-feira (1º) pela Secretaria de Saúde (SES-DF). As Regiões Administrativas com maiores registros de ocorrências prováveis são Ceilândia (7.069), seguida de Sol Nascente/Pôr do Sol (1.827), Brazlândia (1.716), Taguatinga (1.703) e Samambaia (1.611). Até o momento, foram seis óbitos confirmados em 2024.

A maior incidência dos casos está em pessoas do sexo feminino (55,1%). O documento indica que, em relação ao grupo etário, residentes no DF, as ocorrências prováveis estão na faixa etária de 20 a 29 anos (1.092 casos por 100 mil habitantes), seguido pelos grupos etários de 70 a 79 anos e 80 anos e mais, com 1.078 e 1.046 casos por 100 mil habitantes, respectivamente.

As equipes da rede de saúde têm se esforçado para registrar os casos de maneira efetiva, subsidiando os boletins e a tomada de decisões ágeis e assertivas. “Quanto mais trabalharmos fortalecidos na vigilância epidemiológica, mais ações de prevenção e atendimento conseguimos executar”, afirma o subsecretário de Vigilância à Saúde, Fabiano dos Anjos. Os boletins epidemiológicos são elaborados semanalmente, com base na notificação de casos tanto na rede pública quanto na suplementar.

Acompanhando os dados, o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Saúde (SES-DF), tem colocado em prática estratégias de combate à dengue por toda a capital. Em adição às visitas domiciliares e à rota do chamado “fumacê”, desde o último final de semana, mais três Unidades Básicas de Saúde (UBSs) passaram a atender aos sábados e domingos das 7h às 19h, sendo duas em Taguatinga e uma no Gama. Com isso, somam-se oito pontos de atendimento nesses horários e dias. No total, são 176 UBSs disponíveis para dar assistência a usuários com suspeita da doença. Ocorrências mais graves são encaminhadas às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e aos hospitais regionais.

Na lista entra ainda o treinamento de 247 militares do Exército Brasileiro para reforçar o combate à dengue no DF, com visitas domiciliares, iniciado na segunda (29). Outras ações estão em curso, como a aquisição de insumos de tratamento da doença. Além disso, tendas de hidratação foram erguidas em nove administrações regionais: Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol, Samambaia, Sobradinho, São Sebastião, Estrutural, Recanto das Emas, Brazlândia e Santa Maria. Os espaços funcionam todos os dias, das 9h às 19h.

“Estamos trabalhando para que não falte suporte e acesso a nenhum paciente. Mas é fundamental que a população seja vigilante e também se engaje no combate à doença. De nossa parte, vamos continuar a manter e intensificar todas as ações contra o Aedes aegypti”, assegura a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.