Pesquisar
Close this search box.

DF inicia aplicação de nova dose da vacina bivalente para públicos prioritários

Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, foco será público com 60 anos ou


Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, foco será público com 60 anos ou mais e imunocomprometidos acima de 12 anos

Seguindo orientações do Ministério da Saúde, a Secretaria de Saúde (SES-DF) iniciará a aplicação de nova dose da vacina bivalente para os públicos prioritários de pessoas com 60 anos ou mais e imunocomprometidos acima de 12 anos. A vacinação começa a partir desta sexta-feira (8).

A recomendação observa a identificação de duas novas sublinhagens de uma variante de covid-19 no Brasil. A rede do DF está estabelecida da vacina em todos os pontos de vacinação, além de possuir estoque na Rede de Frio. Todos os locais de vacinação e horários podem ser conferidos no site da SES-DF.

Para receber a vacina, é preciso ter tomado a última dose há pelo menos seis meses. Os usuários devem apresentar documento de identidade com foto, CPF e o cartão de vacina. As vacinas disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são eficazes contra variantes que circulam no país, prevenindo sintomas graves e mortes.

A gerente da Rede de Frio da SES-DF, Tereza Pereira, explica que a vacinação com a nova dose da bivalente é fundamental para evitar a possível propagação das novas variantes, caso cheguem ao Distrito Federal, evitando fatalidades. “A estratégia do Ministério da Saúde é evitar a propagação das novas variantes e a vacinação é a melhor estratégia de prevenção. É muito importante que o público-alvo se vacine para que estejam protegidos, se as variantes chegarem,”, reforça.

No DF, até novembro de 2023, mais de 7,8 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram aplicadas, desde o início da campanha de vacinação, em 2021. Neste ano, mais de 82,1% da população recebeu uma dose e 78,9% completaram o esquema vacinal de duas doses. Porém, 48,5% não retornaram para tomar o reforço, atualmente disponível a todas as faixas etárias a partir dos 5 anos de idade.

Foto: Divulgação

Novas variantes

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, foram identificadas duas novas variantes JN.1 e JN.3. A primeira foi detectada no Ceará e, globalmente, tem aumentado a proporção, atingindo 3,2% das detecções no mundo. A variante JN.3, além de também identificada no Nordeste, está sob investigação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás nos últimos meses. Atualmente, as novas variantes já foram detectadas em 47 países, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.