Pesquisar
Close this search box.

Dia Internacional da Educação: ampliação do atendimento é prioridade do GDF

No último ano, governo entregou novas unidades de ensino, nomeou mais servidores e distribuiu


No último ano, governo entregou novas unidades de ensino, nomeou mais servidores e distribuiu recursos

O Governo do Distrito Federal (GDF) trabalha para garantir qualidade de educação à população por meio de políticas e programas de incentivo. Em 2023, a área, considerada prioritária pelo Executivo, acumulou conquistas essenciais para a formação dos cidadãos e cidadãs brasilienses. A lista abrange desde a entrega de novas creches – incluindo as duas primeiras unidades rurais –, a abertura da escola técnica de Santa Maria, a nomeação de 500 novos monitores para alunos com algum tipo de deficiência e de mais de 3,5 mil servidores para a Secretaria de Educação (SEE-DF) e a promoção do Cartão Material Escolar e o Cartão Creche.

‌“Inúmeros foram os avanços da educação pública no DF nos últimos quatro anos”, destaca a subsecretária de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação da SEE-DF, Francis Ferreira. Segundo ela, são adotados direcionamentos e estratégias para alavancar a qualidade do ensino no Distrito Federal, tais como o Plano Distrital de Educação (PDE) e o Planejamento Estratégico Institucional (PEI). Nesta quarta-feira (24), comemora-se o Dia Internacional da Educação.

“O PDE visa à universalização do acesso às matrículas obrigatórias para promover a inclusão escolar em área urbana, no campo e nos presídios, assim como o aumento da oferta em creches, a valorização dos trabalhadores da educação, e a melhoria da qualidade, com equidade, em todas as escolas públicas e particulares do Distrito Federal”, esclarece Ferreira. Já o PEI busca fortalecer e direcionar as ações estratégicas da pasta de Educação até 2027.

Ela destaca também o empenho na universalização do acesso à educação pública de qualidade. “Atualmente há 135 Instituições parceiras que atendem por meio do Termo de Colaboração e 67 que atendem os estudantes por meio do Cartão Creche, totalizando uma oferta de 31.496 vagas em creches no DF”, enumera a subsecretária. Segundo ela, a pasta planeja ampliar o atendimento para 32.635 vagas em tempo integral.

Benefícios

Autonomia e inclusão são os pilares principais do Cartão Material Escolar e do Cartão Creche. O primeiro recurso permite que as famílias possam ir às papelarias credenciadas e escolher itens de estudos para as crianças e adolescentes. Em 2023, foram atendidas 142.821 estudantes com investimento de R$ 44,3 milhões. Para 2024, o planejamento financeiro prevê R$ 45,3 milhões para suprir toda a demanda da rede pública de ensino.

Oito dos nove filhos da dona de casa Mayana Carmen Lima, 37 anos, e do apoio administrativo Alan Lima, 37, são beneficiados pelo Cartão Material Escolar. Este será o quarto ano que a família utilizará o recurso na aquisição de cadernos, mochilas e outros itens da lista escolar. Com o aumento dos preços, pai e mãe visitam diversos estabelecimentos antes de efetuarem as compras. Todo o esforço tem um único objetivo: garantir o melhor para os filhos.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O GDF trabalha para garantir qualidade de educação à população por meio de políticas e programas de incentivo

“Esse benefício é de extrema importância para nós, porque conseguimos comprar tudo o que eles precisam e, muitas vezes, dá para pegar itens a mais que vão ser usados ao longo do ano, como cadernos e lápis”, conta Alan. “Antes, só pegávamos o básico e ainda faltava coisa. A gente tinha que ir separando o dinheiro meses antes, e ainda assim faltava. Já com o cartão, é ótimo: compramos toda a lista e ainda materiais com mais qualidade”, completa Mayana. A família mora em Santa Maria, e as crianças têm de 4 a 16 anos.

‌Já o Cartão Creche visa assegurar que cada criança tenha acesso a uma educação de qualidade desde os primeiros anos de vida. O aporte no benefício cresceu nos últimos anos: foram investidos R$ 23,6 milhões em 2021; já em 2022, passou para R$ 41 milhões em 2022; e, em 2023, saltou para R$ 47,5 milhões.

‌Neste ano, crescerá o valor destinado a cada criança, passando de R$ 803,57 para R$ 852,72. Haverá ampliação também no número de crianças atendidas – em 2023, foram 6.257 crianças e em 2024 devem ser 6.710 crianças. Com isso, mais famílias são apoiadas com a cobertura dos custos da educação infantil e as instituições parceiras são incentivadas a criar um ambiente educacional propício ao aprendizado e crescimento saudável.

Com informações da Agência Brasília


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.