Pesquisar
Close this search box.

GDF descarta novos atos antidemocráticos no dia 8 de Janeiro

Em parceria com o Governo Federal, foi assinado, nesta quinta-feira (04), o Protocolo de


Em parceria com o Governo Federal, foi assinado, nesta quinta-feira (04), o Protocolo de Ações Integradas (PAI) em prol de monitorar novas manifestações

O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), e em parceria com o Governo Federal, assinou, nesta quinta-feira (04), o Protocolo de Ações Integradas (PAI) das Forças de Segurança para o dia 8 de Janeiro de 2024. Em cerimônia no Salão Branco, do Palácio do Buriti, as autoridades locais e federais afirmaram que até o momento foram descartadas manifestações que geram alerta de perigo no DF.

O último 8 de Janeiro foi marcado por atos antidemocráticos, no qual a sede dos Três Poderes: Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal foram invadidos e depredados por apoiadores extremistas do ex-presidente Jair Bolsonaro. Para a próxima segunda-feira (08), o Presidente Lula da Silva organiza ato pela democracia, em memória aos ataques do ano passado.

“Tenho a convicção que faremos no dia 8 um dia histórico. Um dia de celebração democrática. Um dia da democracia revigorada e mais forte com todos os Poderes unidos. Viva a democracia revigorada que vamos celebrar na segunda-feira [8]”, exaltou o ministro da Justiça em exercício, Ricardo Cappelli.

Em relação às manifestações populares, a SSP/DF informou que não há, até o momento, nenhum protesto cadastrado e previsto para o período. Mesmo assim, o Protocolo de Ações prevê um efetivo policial de quase 2 mil homens da Polícia Militar do DF, além do apoio das Polícias Federal e Rodoviária. A governadora em exercício, Celina Leão, citou que o efetivo policial no dia 8 de Janeiro será similar ao do 7 de Setembro e da posse do Presidente Lula no ano passado.

“As informações estão sendo compartilhadas a mais de um mês por todas as forças de segurança, do poder executivo federal e local. A uma integração entre as forças, e um acompanhamento prévio de todos. Não temos alerta de nenhuma ameaça, mas mesmo sem alerta teremos um efetivo suficiente a pronta resposta, tanto aqui do Governo do Distrito Federal, como da Força Nacional. Será um dia de tranquilidade e com muito monitoramento”, afirmou Celina.

Sobre a Esplanada dos Ministérios, as autoridades informaram que estão realizando um monitoramento diário em relação a possíveis manifestações que possam causar perigo. Por isso, ainda não há como prever se a Esplanada estará aberta no dia 8. Nesta quinta-feira (04), a partir da Avenida José Sarney houve um fechamento por conta do monitoramento. Caso a Esplanada esteja aberta na segunda-feira (08), é prevista uma fiscalização rígida para o acesso aos Três Poderes. “Se for necessário faremos bloqueios no trânsito, por parte do Detran, além de uma revista maior para quem for acessar o Planalto, Congresso e STF”, frisou Celina.

O Protocolo de Ações foi constituído com a participação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, chefes da segurança do Legislativo e Judiciário federais e do GDF. O secretário da SSP/DF, Sandro Avellar, falou da importância da parceria entre o governo local e federal.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nós estamos todos unidos em torno de um objetivo comum ditado pelo Governo Federal e pelo governador Ibaneis e da Celina. Eu acredito que somente juntos vamos conseguir vencer as nossas dificuldades. Neste ano o 8 de Janeiro não vai se repetir em razão de todo o trabalho que estamos fazendo, um trabalho de inteligência. Sozinhos não conseguimos, mas com essa integração nós vamos construir uma capital segura e de exemplo para o resto do país”, destacou Avellar.



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.