Pesquisar
Close this search box.

GDF suspende férias dos secretários da Segurança e da Casa Civil

A suspensão do recesso de Avelar começa a valer a partir de quinta-feira (04)


A suspensão do recesso de Avelar começa a valer a partir de quinta-feira (04) e de Rocha na segunda-feira (08)

Com recesso programado para janeiro, os secretários de Segurança Pública do Distrito Federal, Sandro Avelar, e da Casa Civil, Gustavo Rocha tiveram suas férias suspensas pela governadora em exercício Celina Leão. A decisão foi divulgada no Diário Oficial (DODF), desta terça-feira (02).

De acordo com informações do DODF, as férias dos secretários foram suspensas por necessidade de serviço. A suspensão do recesso de Avelar começa a valer a partir de quinta-feira (04) e de Rocha na segunda-feira (08). Segundo Celina, a suspensão das férias aconteceu a pedido das próprias autoridades.

A licença de Avelar estava prevista para o período de 26 de dezembro a 24 de janeiro. Os 21 dias restantes de férias do secretário poderá ser usufruído do dia 1º a 21 de julho. Já o recesso de Rocha, seria do dia 02 a 11 de janeiro, podendo o secretário compensar os quatro dias restantes após o período de suspensão.

“A Secretaria de Segurança Pública do DF informa que o pedido de interrupção de férias do secretário Sandro Avelar foi feito, a pedido do próprio, ainda no ano passado, para acompanhamento das diversas agendas e ações da secretaria previstas para os primeiros meses do ano”, informou em nota ao Jornal de Brasília a SSP/DF.

Uma das agendas e ações mencionadas pela pasta é o evento em defesa da democracia organizado pelo Presidente Lula da Silva para o dia 08 de Janeiro de 2024. De acordo com a SSP/DF, o plano de segurança pública para o ato está em fase final de elaboração. “Assim como tem sido procedimento padrão em eventos similares ocorridos no Distrito Federal, o planejamento está sendo concluído com a colaboração de instituições locais e federais. Assim que for concluído, será amplamente divulgado”, completou a nota.

Em agenda, nesta terça-feira (02), Celina afirmou que tudo está sendo realizado para evitar novos atos antidemocráticos em 2024: “O dia 8 de Janeiro de 2024 está totalmente monitorado. Podemos garantir que não tem nada que esteja acontecendo que não estejamos compartilhando informações com o Governo Federal. Será um dia de tranquilidade. Uma segunda-feira normal, mas estamos monitorando. Este é um trabalho feito em parceria entre os dois governos, local e federal”.

Ato pela democracia

A suspensão das férias dos secretários apareceu em momento crucial, visto a aproximação do dia 8 de Janeiro – data que marcou Brasília em 2023, com os atos antidemocráticos de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro. Em contrapartida aos ataques do ano passado, o Presidente Lula da Silva organiza, neste 8 de Janeiro de 2024, ato em defesa da democracia.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para registrar e lembrar os atos antidemocráticos de 2023, são esperadas as presenças dos presidentes do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso. No dia 8 de Janeiro de 2023, os três poderes: Planalto, Congresso e STF foram invadidos e depredados por eleitores insatisfeitos com o resultado das eleições de 2022, no qual trouxe Lula de volta à Presidência.

Por outro lado, não se descarta a possibilidade de manifestações por parte dos eleitores de Bolsonaro para este 8 de Janeiro, inclusive na Esplanada dos Ministérios. Por conta dos atos previstos, a Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) vão assinar, na quinta-feira (04), protocolo assumindo as suas responsabilidades pela segurança do dia.



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.