Hemocentro alerta para nível regular de doações. Saiba como doar

Hemocentro alerta para nível regular de doações. Saiba como doar

“Sempre que possível eu doo sangue. Faço isso há, mais ou menos, 4 anos”, comenta Luiza Alexandre, de 22 anos. Para a moradora de Planaltina, doar sangue é um gesto de amor que, como ela mesma descreve, pode salvar vidas. “É algo que não vai nos fazer falta e pode ajudar inúmeras pessoas”, acrescenta a jovem. 

Infelizmente, não é todo mundo que pensa como Luiza. A Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) alerta para os níveis inferiores aos considerados seguros do estoque do banco de sangue da capital, que, até maio deste ano, estavam abaixo da média. De acordo com o levantamento da Fundação, a média alcançada no Distrito Federal foi de 166 doações por dia registradas este ano, entre 1º de janeiro e 31 de maio. No entanto, o ideal seria 180 doações diárias. Segundo o Hemocentro, o tipo sanguíneo que menos têm chegado é o B-.

As reservas, de acordo com eles, são cerca de 53% maiores em relação a maio de 2021, mas continuam 23% abaixo se comparado ao mesmo mês de 2020, momento em que explodiu a crise do coronavírus. Segundo a instituição, o estoque estratégico do Hemocentro pode abastecer toda a rede pública do DF e hospitais conveniados de dois a sete dias, dependendo do hemocomponente (hemácia, plasma ou plaqueta), se não houver qualquer doação de sangue neste período. “É algo tão simples, indolor e rápido, ao mesmo tempo que é tão necessário. Todos deveriam ter essa consciência e realizar essa ação”, defende Luiza Alexandre. “Esse ano eu já doei e fico muito feliz em contribuir”, acrescenta. Em relação à validade das doações, a plaqueta é o hemocomponente com validade mais curta, de cinco dias.

A situação, contudo, apresentou uma melhora de lá para cá. Hoje, como explica Fábio de França Martins, diretor da Diretoria de Processamento e Distribuição de Hemocomponentes da Fundação, o estoque de hemocomponentes da FHB está regular. “Um estoque de hemocomponentes considerado bom depende tanto do número regular de doações e da demanda desses hemocomponentes, pelas agências transfusionais. Essa demanda é variável e é o que norteia as campanhas de captação de doadores com o objetivo de manter os estoques adequados, de maneira que não haja escassez nem excesso de hemocomponentes”, explica o titular. Em relação à média histórica, para os meses de setembro, o estoque de concentrado de hemácias, atualmente, encontra-se 40% superior à média de setembro de 2021, ou seja, confortável para o período. 

Como pontua Fábio, para mobilizar mais doadores de sangue, a Gerência de Catação, Registro e Orientação de Doadores, sempre envia lembretes por e-mail, contato por whatsapp e por ligação telefônica às pessoas que já podem fazer uma nova doação.

Como doar

O Hemocentro de Brasília está localizado no Setor Médico Hospitalar Norte (início da W3 Norte), próximo ao Hran e à Fepecs. O atendimento é de segunda a sábado, das 7h15 às 18h. A doação de sangue é um processo que leva até 90 minutos, desde o cadastro até o lanche pós-coleta. 

Para realizar a ação, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável. Para quem passou por cirurgia, exame endoscópico ou adoeceu recentemente, a recomendação é consultar o site do Hemocentro para saber se está apto a ser doador. Quem teve gripe deve aguardar 15 dias após o desaparecimento dos sintomas, e quem teve covid-19 deve aguardar 10 dias após o fim dos sintomas, desde que sem sequelas. 

Se assintomático, o prazo é contado da data de coleta do exame. Já aqueles que tiveram contato com alguma pessoa diagnosticada ou com suspeita de covid-19 nos últimos 10 dias ficam impedidos de doar sangue por sete dias após o último contato com a pessoa.

Se tratando de vacinas, a vacina contra gripe e a Coronavac impedem a doação de sangue por dois dias após a dose. Já as vacinas Pfizer, AstraZeneca e Janssen impedem por sete dias após cada dose.

De segunda a sexta-feira, um veículo do Hemocentro faz o percurso de ida e volta entre a instituição e a Rodoviária do Plano Piloto.

Ponto de embarque: Piso inferior da Rodoviária, voltado para a Catedral, onde normalmente estacionam os ônibus e vans de transporte de servidores públicos. Horários de saída: Hemocentro para Rodoviária – 8h, 9h, 10h, 11h, 12h, 13h, 14h, 15h, 16h, 17h. Rodoviária para Hemocentro – 8h30, 9h30, 10h30, 11h30, 12h30, 13h30, 14h30, 15h30, 16h30. Acesse o site da Fundação Hemocentro de Brasília para mais informações.

Pandemia

Devido a pandemia de covid-19, o atendimento para doação de sangue é realizado mediante agendamento prévio. A medida foi adotada com o propósito de aprimorar o controle do número de doadores. 

O agendamento individual pode ser feito pelo site agenda.df.gov.br ou pelos telefones 160, opção 2, ou 0800 644 0160. O horário desse atendimento telefônico é de segunda a sexta, das 7h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h.

O agendamento de grupos para doação de sangue deve ser feito pelos telefones (61) 3327-4413 ou (61) 3327-4447. Nesses números, o atendimento telefônico é de segunda a sábado (exceto feriados), das 7h às 18h.

O post Hemocentro alerta para nível regular de doações. Saiba como doar apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

Generated by Feedzy