Pesquisar
Close this search box.

Homem que matou namorada a facadas é condenado a 23 anos

Outra justificativa dada era que, com o fim do relacionamento, ele passou a cobrar


Outra justificativa dada era que, com o fim do relacionamento, ele passou a cobrar que a vítima pagasse uma dívida de condomínio pelo tempo em que moraram juntos

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou, nesta quinta-feira (23), um homem por assassinar a namorada com 43 facadas. A pena foi fixada em 23 anos de prisão.

Segundo o Ministério Público (MPDFT), em outubro de 2021, Evanildo das Neves da Hora matou a companheira no apartamento em que moravam, em Santa Maria. O crime teria sido motivado pelo condenado não aceitar o fim do relacionamento.

Outra justificativa dada por Evanildo era que, com o fim do relacionamento, ele passou a cobrar que a vítima pagasse uma dívida de condomínio pelo tempo em que moraram juntos.

Após o crime, o criminoso fugiu e apenas foi preso em setembro de 2022, no Espírito Santo. A vítima era diretora de políticas para mulheres e de combate ao racismo do Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação, Trabalho Temporário, Prestação e Serviços Terceirizáveis no DF (Sindiserviços-DF).

O conselho de sentença, formado por sete jurados, aceitou as qualificadoras propostas na denúncia pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT): motivo torpe, pois a vítima queria se separar do réu, o qual só aceitava a separação se recebesse o pagamento da dívida; meio cruel, pois Evanildo desferiu 43 facadas na namorada; e recurso que dificultou a defesa da vítima; além de o crime ter sido praticado contra a mulher por razões da condição de sexo feminino (feminícidio).

 

 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.