Pesquisar
Close this search box.

Hortos agroflorestais da Saúde são homenageados na CLDF

A Rede de Hortos Agroflorestais Medicinais Biodinâmicos (RHAMB) foi homenageada na Câmara Legislativa do


A Rede de Hortos Agroflorestais Medicinais Biodinâmicos (RHAMB) foi homenageada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), na segunda-feira (17), em seminário promovido pela Comissão da Agenda 2030 Lago Norte. Na ocasião, foram reconhecidas as 28 iniciativas de múltiplos segmentos que atuam no Lago Norte com o compromisso de contribuir com o desenvolvimento sustentável do território.

A RHAMB é uma iniciativa da Secretaria de Saúde do DF (SES) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Brasília dedicada ao cultivo de plantas medicinais e plantas alimentícias não convencionais (Pancs) de forma comunitária e com base na agricultura biodinâmica, relacionada a uma visão de saúde ampla e integral.

A Rede de Hortos Agroflorestais é dedicada ao cultivo de plantas medicinais e alimentícias de forma comunitária e com base na agricultura biodinâmica, relacionada a uma visão de saúde ampla e integral | Foto: Divulgação/SES-DF

Inicialmente, o horto implementado na Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 do Lago Norte era um espaço de 250 m² com entulhos e diversos resíduos sólidos descartados inapropriadamente. O local foi o primeiro dos 15 que compõem a rede estendida a partir de 2020 para as sete regiões de Saúde do DF. A rede está inserida no escopo das Práticas Integrativas em Saúde (PIS).

O gerente das práticas na SES, Marcos Trajano, destaca a relevância da RHAMB para a ampliação das estratégias de promoção da saúde: “Hoje a gente já pensa esse processo de sustentabilidade, da preservação do meio ambiente, como uma agenda estratégica da Secretaria de Saúde do DF. Não dá para pensar que a terra é algo que está lá fora. Nós fazemos parte desse organismo. É preciso cuidar melhor de nós e uns dos outros”.

Inicialmente, o horto implementado na Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 do Lago Norte era um espaço de 250 m² com entulhos e diversos resíduos sólidos descartados inapropriadamente. O local foi o primeiro dos 15 que compõem a rede estendida a partir de 2020 para as sete regiões de Saúde do DF

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

O evento serviu também para o lançamento do Guia Agenda 2030 Lago Norte. A Agenda 2030 é elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e propõe um caminho a partir de 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas para a realização do desenvolvimento sustentável em todo o mundo até o ano de 2030.

O Lago Norte é uma região de importância estratégica do ponto de vista ambiental no DF, integrando o corredor ecológico do Parque Nacional de Brasília. O local desempenha um papel crucial na manutenção e recuperação de recursos naturais. Nesse contexto, foi a primeira região administrativa do DF a ter uma comissão local da Agenda 2030.

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES)



Fonte: Agencia Brasília

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.
Pesquisar
Close this search box.

BUSCAR

MENU