Pesquisar
Close this search box.

Liberados R$ 35 milhões para pagamento dos cartões Prato Cheio e DF Social

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) liberou, nesta quinta-feira (2), R$ 35.256.640 para pagamento


A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) liberou, nesta quinta-feira (2), R$ 35.256.640 para pagamento dos cartões Prato Cheio e DF Social. A maior parte do montante, R$ 24.975.750, foi investido na concessão do crédito de R$ 250 do programa Prato Cheio, que atualmente contempla 100 mil famílias.

“Ao receber o benefício, as famílias podem adquirir alimentos e itens do dia a dia necessários para uma vida saudável e digna”, destaca a secretária Ana Paula Marra.

O Prato Cheio é benefício pago em um ciclo de nove parcelas de R$ 250 para auxiliar famílias em situação temporária de insegurança alimentar e nutricional | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

“Vale lembrar que a maior parte do público beneficiário dos nossos programas é composta por mulheres, sendo quase todas mães e chefes de família”, destaca a gestora.

O Prato Cheio é benefício pago em um ciclo de nove parcelas de R$ 250 para auxiliar famílias em situação temporária de insegurança alimentar e nutricional. Encerrado esse período, o titular precisa passar por nova avaliação socioassistencial no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da sua região, ou, na unidade em que estiver sendo acompanhado.

Os cartões do benefício estarão disponíveis para retirada a partir do dia 2 de maio, considerando o escalonamento pela primeira letra do nome do beneficiário, conforme cronograma a seguir:

* A – B: 2/5/2024
* C – E: 3/5/2024
* F – J: 6/5/2024
* K – L: 7/5/2024
* M: 8/5/2024
* N – R: 9/5/2024
* S – Z: 10/5/2024

Clique aqui para mais informações sobre o Programa Cartão Prato Cheio.

DF Social

No caso do DF Social, neste mês são 68.127 famílias beneficiadas, com investimento de R$ 10.280.890,00. Além disso, foram emitidos 519 novos cartões.

O programa concede um benefício mensal de R$ 150 para famílias com renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa, inscritas no Cadastro Único e residentes no Distrito Federal. Neste caso, não é preciso solicitar o auxílio. As famílias que atenderem aos critérios são incluídas de forma automática conforme os critérios de priorização e disponibilidade orçamentária. O programa DF Social integra as estratégias do Governo do Distrito Federal (GDF) no combate à pobreza e na garantia de direitos.

Onde retirar o cartão

Para verificar se está entre os novos beneficiários dos programas, é preciso realizar a consulta no site GDF Social. No portal, o cidadão pode obter informações sobre a agência do Banco de Brasília (BRB) onde vai retirar o cartão, sendo imprescindível que a busca seja feita apenas pelo titular do auxílio, mediante a apresentação de documento original com foto e CPF.

O beneficiário tem dois meses para retirar e desbloquear o seu cartão. Caso perca o prazo, haverá o desligamento no programa e a necessidade de novo atendimento socioassistencial.

*Com informações da Sedes

 



Fonte: Agencia Brasília

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.
Pesquisar
Close this search box.

BUSCAR

MENU