Pesquisar
Close this search box.

Mercado imobiliário bate recorde na oferta de imóveis novos no Distrito Federal

Iniciativa do Sinduscon-DF com Ademi-DF, relatório do IVV revela dados mais recentes, relativos a


Iniciativa do Sinduscon-DF com Ademi-DF, relatório do IVV revela dados mais recentes, relativos a setembro

O mercado imobiliário do Distrito Federal acumulou seu maior volume de imóveis novos colocados à venda no mês de setembro. Dados mais recentes da pesquisa Índice de Velocidade de Vendas (IVV), divulgada nesta terça-feira (21/11), registraram uma oferta total de 6.473 unidades, 51,5% mais que o registrado no mesmo período de 2022 e o maior número da série histórica da pesquisa iniciada em 2015. Os resultados de setembro sinalizam desempenho positivo do setor no terceiro trimestre. Foram registrados dois lançamentos, totalizando 1.022 unidades residenciais novas, e o IVV fechou em 5,7%.

Vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), João Carlos de Siqueira Lopes observa que, mesmo com a taxa de juros acima do desejado pelo setor, o volume de vendas, mais uma vez, superou a marca de mil unidades no terceiro trimestre. “O mercado de baixa renda teve um salto importante na quantidade de unidades ofertadas, com crescimento da ordem de 70%, porque há uma percepção muito positiva de que o programa Minha Casa, Minha Vida fortaleça a retomada de um mercado que tem enorme potencial no DF e em todo o Brasil”, analisa.

“A pesquisa mostra que o mercado imobiliário do DF segue aquecido”, avalia o presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF), Roberto Botelho. Segundo ele, o aumento da oferta aumenta as oportunidades para o comprador, respondendo à alta demanda por moradia digna no DF. “Nosso mercado tem dado sinais de resiliência e nossas associadas mantiveram um fluxo significativo de lançamentos durante esse ano”, acrescenta.

Termômetro do mercado – Iniciativa conjunta da Ademi-DF com o Sinduscon-DF, a pesquisa Índice de Velocidade de Vendas é realizada pela Opinião Informação Estratégica, com apoio da regional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal (Sebrae-DF).

• O Índice de Velocidade de Vendas é uma sondagem mensal junto às construtoras e incorporadoras mais representativas do Distrito Federal. Funciona como um termômetro do mercado imobiliário e mede o ritmo de venda das empresas: quanto mais alto o índice, menor foi o tempo necessário para vender as unidades dos empreendimentos no mês.

• Um Índice de Velocidade de Vendas mensal de 5% traduz um mercado saudável e com ritmo de vendas positivo. O indicador, quando está acima deste patamar, demonstra expansão mais acelerada na transação de imóveis. É um sinal da tomada de decisão do consumidor.

• Criada há sete anos, a pesquisa Índice de Velocidade de Vendas acompanha o desempenho de imóveis residenciais verticais (apartamentos) e novos.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a pesquisa, em setembro foram comercializados 365 imóveis. O setor acumulou 1.052 unidades vendidas no terceiro trimestre. Desde janeiro, foram lançados 23 empreendimentos, um a menos que o realizado em 2022, quando o setor registrou 24 lançamentos de janeiro a dezembro. O desempenho das empresas sinaliza que o número de lançamentos de 2022 pode ser superado no último trimestre de 2023. Nos nove meses do ano, foram colocados à venda o equivalente a 533 mil metros quadrados em diversas regiões do DF.

Em setembro, 92% dos imóveis comercializados estão em obra. As regiões que mais venderam no período foram o Sobradinho II (108 unidades), Noroeste (56 unidades) e Águas Claras (47 unidades).



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.