Pesquisar
Close this search box.

PCDF desmantela organização criminosa especializada em práticas de estelionato

A ação, coordenada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), envolve o cumprimento


A ação, coordenada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), envolve o cumprimento de oito mandados de busca e apreensão em localidades como Taguatinga, Areal, Ceilândia, além de Cocalzinho (GO) e São Paulo (SP)

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou a Operação Ingannare na manhã desta quarta-feira (24), com o objetivo de desarticular uma organização criminosa dedicada a práticas de estelionato na região.

A investigação teve início na Delegacia da Criança e do Adolescente II (DCA II) após o registro de um caso de estelionato ocorrido em 27 de outubro de 2022, em Brasília. O incidente revelou um elaborado esquema de fraude que majoritariamente atingiu pessoas idosas.

A vítima, alertada por meio de SMS sobre uma transação suspeita em seu cartão, foi direcionada a ligar para um número 0800 fraudulento. Os criminosos, se passando por representantes bancários, persuadiram a vítima a fornecer senhas e entregar os cartões a um indivíduo que se encontrava em um veículo de transporte por aplicativo.

Paralelamente, a vítima foi mantida em uma prolongada conversa telefônica, orientada a manter o telefone em modo avião. Nesse intervalo, foram realizadas compras em diversas lojas de luxo na capital federal.

A Draco, a partir das informações obtidas, deu continuidade às investigações, revelando uma rede criminosa especializada em fraudes sofisticadas, envolvendo diversos indivíduos, todos devidamente identificados. Utilizando as informações e cartões bancários adquiridos de suas vítimas, o grupo realizava empréstimos e saques de quantias expressivas, chegando a valores como R$40 mil.



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.