Poker de Brasília em evidência no cenário nacional

12/07/2017. Credito: Ed Alves/CB/D.A Press. Isto é Brasilia.
Publicidade

O poker é uma força em ascensão na capital brasileira desde 2008, quando a cidade sediou pela primeira vez o Brazilian Series of Poker (BSOP). Desde então, Brasília se consolidou como um palco forte para esse circuito e revelou competidores de destaque nacional como Marcelo Horta e Gustavo “Vascão” Lopes.

Em abril deste ano, Brasília sediou uma etapa histórica do BSOP. Além das tradicionais disputas que acontecem em uma etapa desse circuito, a cidade recebeu o evento “Top do Brasil” com os 32 melhores competidores do poker nacional. A organização foi um sucesso e teve o paranaense Thiago Crema como campeão do evento exclusivo.

Marcelo Horta e seu sucesso na etapa em casa

Os holofotes do título do “Top do Brasil” não tiraram a atenção do evento principal, que teve o brasiliense Marcelo Horta como campeão após uma grande atuação na mesa final. Veterano no BSOP, ele participa do circuito desde 2008 e essa foi a maior conquista de sua carreira.

Além da grande premiação e a honra do título, o brasiliense ainda garantiu sua participação no PokerStars Players Championship nas Bahamas em janeiro de 2019 — prêmio que é cobiçado por todos os competidores do circuito.

Photo by Carlos Monti >>> PokerNews 

Chegar ao título do BSOP em Brasília não foi nada fácil: o evento teve participação de mais de mil adversários. Esse foi o primeiro troféu de uma etapa do BSOP para Marcelo Horta e ele deixou sete grandes competidores para trás na arrancada final ao título — dentre eles nomes importantes como Paulo Gini, Felipe Morais e Saulo Sabioni (atual campeão do BSOP Millions).

“Já fiz duas mesas finais no circuito, em São Paulo (2008) e Porto Alegre (2010). É uma emoção indescritível”, disse Marcelo. “Sempre foi um sonho para mim, passei perto algumas vezes, e hoje deu tudo certo, acabei ficando com o título.”

O curioso é que o brasiliense, apesar de já ter ficado próximo de uma conquista tão relevante em algumas oportunidades, nunca havia vencido um torneio ao vivo. “É uma emoção muito grande, ainda mais ganhando aqui em casa. Ganhar torneio é algo muito marcante”, comemorou o competidor.

Gustavo Vascão firme na briga pelo título do ranking geral do BSOP

Outro competidor que merece destaque é Gustavo Vascão — leva esse apelido por ser torcedor ferrenho do Vasco da Gama. Ele é o segundo colocado no ranking geral do BSOP em 2018, um prêmio por ser um dos competidores mais consistentes do circuito. Campeão do evento principal do BSOP Curitiba em 2017, ele já chegou em muitas mesas finais de eventos de grande porte.

Photo by Carlos Monti >>> PokerNews 

Em janeiro deste ano, no BSOP São Paulo (etapa que abriu o calendário de 2018), Gustavo quase repetiu o feito realizado em Curitiba e ficou com o segundo lugar no evento principal — perdeu o título para o rondoniano Tiago Magalhães.

Mesmo com todo sucesso, Vascão continua com postura humilde “É hipocrisia eu falar que não ligo para o dinheiro, é óbvio que eu quero o prêmio e corro atrás do troféu, mas tem que estudar. Eu admiro muito quem vive dessa profissão, que é muito difícil, a gente que leva como hobby, tem que ter disciplina. Imagina o cara que vive disso. Eu só tenho a aprender com eles, cada etapa é um aprendizado, sem dúvida”, afirma o brasiliense.

Com a conquista recente de Horta no BSOP Brasília, Vascão na segunda colocação do ranking geral do BSOP e Brasília presente no calendário do maior circuito de poker da América Latina, o poker do Distrito Federal mostra que está no caminho certo e já pode ser considerado um dos melhores do país em organização e qualidade.

 

 

COMENTÁRIOS