Pesquisar
Close this search box.

“Quando ouvi os gritos, não pensei em nada e saí para salvar o bebezinho”, diz tenente que salvou recém-nascido, em Ceilândia

A oficial da PMDF Julie Ane almoçava com a família quando ouviu gritos de


A oficial da PMDF Julie Ane almoçava com a família quando ouviu gritos de socorro dos vizinhos. Bebê de 23 dias estava engasgado e foi salvo no dia do Natal

Para os cristãos, Natal é época de comemorar o nascimento de Jesus, de renovar sonhos e de celebrar a vida. Para uma família de Ceilândia, no entanto, a partir desse ano, a data terá mais um significado especial: o renascimento do pequeno Eduardo, de apenas 23 dias de vida. Durante o banho, nesta segunda-feira (25/12), o bebê acabou engasgando, e a mãe saiu de casa correndo com ele nos braços, desesperada, gritando por socorro.

“Quando ouvi os gritos, fiquei bem tensa e achei que fosse uma briga na rua. Ao me aproximar, percebi que era uma criança que estava engasgada e coloquei nos meus braços para iniciar as manobras que aprendemos em nossos cursos de formação na PMDF. Graças a Deus deu certo”, contou a tenente da Polícia Militar (PMDF) Julie Ane Santos, com exclusividade ao Jornal de Brasília, sobre o momento em que deixou o almoço de Natal na casa do tio, em Ceilândia, para socorrer o bebê:

 

Foram momentos de terror, segundo testemunhas. Mesmo diante da gravidade da ocorrência, é possível perceber, no vídeo divulgado nas redes sociais, a calma da oficial do Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães/PMDF) Julie Ane quando sai da casa, por volta das 15h20, onde participava de uma confraternização, de shorts jeans e camiseta verde. Ela vai tranquilamente até a roda em que as pessoas seguravam o bebê e o toma em seus braços para realizar a manobra de Heimlich, técnica de primeiros socorros para desobstruir as vias respiratórias. Em poucos instantes, ela salva a vida do recém-nascido Eduardo e o conduz imediatamente ao ponto de apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), onde ele recebeu os cuidados médicos necessários.

“O sentimento que eu tive foi de gratidão a Deus pela vida do bebê e por eu ter conseguido ajudar aquela família e garantir um Natal feliz a todos”, afirma Julie, ao JBr.

Julie Ane participou da reportagem sobre o BPCães publicada em setembro no veículo impresso, no portal e nas redes sociais do Jornal de Brasília. Na matéria sobre o batalhão canino, a tenente mostrou que, dos 48 cães policiais do canil da PMDF, cerca de 40 são pastores belgas Malinois. “O policiamento com cães trabalha na busca de narcóticos, explosivos e para localizar pessoas desaparecidas e foragidas da lei”, informou a oficial à época.

De acordo com o comandante da unidade especializada, major Carlos Reis, para ingressar no BPCães, é preciso dominar todas as técnicas policiais. “Antes de qualquer coisa, somos policiais das forças especiais e, ao longo do curso para o BPCães, o policial é totalmente avaliado: suas habilidades policiais, sua capacidade física e o relacionamento com os animais”.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em comunicado, a PMDF destacou a atitude da tenente Julie. “A ação da policial militar destaca a importância do treinamento constante e da presença vigilante dos agentes de segurança, mesmo fora do horário do serviço. A comunidade de Ceilândia Norte e toda a população do Distrito Federal podem se orgulhar do profissionalismo e humanidade demonstrados pela PMDF em momentos cruciais como este.”



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.