Pesquisar
Close this search box.

Servidora está em estado grave por acidente com cerol

Uma servidora da Secretaria de Saúde está internada em estado grave no Hospital Regional


Uma servidora da Secretaria de Saúde está internada em estado grave no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) após ser atingida por uma linha de cerol no último domingo (4). Thaís Nunes de Oliveira, técnica em patologia na UBS 2 de Ceilândia, estava saindo de moto do local de trabalho quando o acidente aconteceu, lesionando o pescoço da servidora, que foi encaminhada à unidade de saúde.

Ela foi socorrida pelo Grupo Tático Operacional do 8º Batalhão (Gtop 28) da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), por volta das 19h30. Segundo a corporação, a equipe patrulhava o local quando a mulher caiu da motocicleta após ter sido atingida pela linha.

“Percebendo a gravidade da lesão em seu pescoço e o grau severo de hemorragia, os policiais colocaram a mulher no carro da sua amiga que estava logo atrás da viatura e a conduziram à Unidade Básica de Saúde de Ceilândia”, destacou a PMDF em nota. “A viatura foi à frente parando o trânsito, permitindo que a vítima chegasse ao hospital com rapidez e recebesse os primeiros socorros.”

A ocorrência foi registrada na 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro).

Perigo do cerol

A linha de cerol, ou chilena, ainda é utilizada em competições de pipa nas ruas para cortar a linha de adversários nos locais. O material é composto de pó de vidro moído e cola, e é passado nos carretéis de linha de pipa. Por vezes é comercializado e outras vezes é feito de forma caseira.

Em razão do risco à saúde pública, com possíveis consequências letais principalmente para motociclistas, soltar pipa com linha de cerol pode ser enquadrado no Código Penal Brasileiro pelo artigo 129, que determina que “ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem”, com pena de detenção, de três meses a um ano.

Entretanto, se a lesão corporal é de natureza grave, podendo acarretar em perigo de vida, conforme o inciso II do parágrafo primeiro, então a pena resulta em reclusão de um a cinco anos. A pena pode aumentar diante de consequências mais graves da lesão.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda conforme o artigo 132 do CP, “expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente”, como no caso do uso de cerol, pode acarretar em pena de detenção de três meses a um ano, caso não haja maior gravidade.



Fonte: JBR

Fique ligado em tudo o que acontece em Brasília

Cadastra-se para receber atualizações exclusivas, novidades e descontos exclusivos.

Você sabia que o Agita Brasília está no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.